Vitória, ES, Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Aepm - Área de estudo e prática mediúnica

Aepm - Área de estudo e prática mediúnica

 

   NÚCLEO ESPÍRITA “IRMÃO MAURÍCIO”     NEIM

VICE-PRESIDÊNCIA PARA ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS

            DEPARTAMENTO DE ORIENTAÇÃO MEDIÚNICA    

 

                           REGIMENTO INTERNO

 

                Reunião de Estudo e Prática Mediúnica

 

I - Objetivo da Reunião de Educação Mediúnica

 

Oportunizar ao médium do Núcleo Espírita Irmão Maurício o exercício da mediunidade segura, com base nos postulados traçados pelo Evangelho de Jesus e configurados dentro da orientação proposta pelo Codificador da Doutrina Espírita através de O Livro dos Médiuns e obras subsidiárias complementares aceitas pelo movimento espirita federado.

 

II – Objetivo da reunião de Estudo da Mediunidade

 

Preparar e educar os médiuns para o exercício equilibrado de suas faculdades medianímicas, em bases evangélicas propostas por Jesus, e com a segurança que a Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec, proporciona.

 

 

III - Da Constituição

 

A reunião será constituída por um grupo de integrantes, sendo necessária uma constante harmonia e que todos estejam interessados e dispostos a desenvolver um trabalho sério e contínuo. De caráter privativo, esta reunião será freqüentada por médiuns em processo de educação mediúnica e iniciantes, podendo-se admitir convidados a critério do dirigente, sob a avaliação do grupo, quando houver motivos relevantes (treinamento, trocas de experiências, intercâmbios, visitas agendadas, entre outros).

 

A Coordenação do grupo deverá ser exercida por um membro(dirigente) e seu adjunto, que sejam associados efetivos e integrados às atividades doutrinárias e assistenciais do NEIM, que disponham de formação doutrinária sólida, alicerçada na Codificação Kardequiana e formação familiar com base  no Evangelho de Jesus.

 

O diretor do DOM deverá afixar em quadro de avisos os horários de atividades, eventos e reuniões, bem como a distribuição do tempo de cada atividade. Os avisos afixados em ata ou dados verbalmente em reunião são considerados anexos deste regimento.

 

O Diretor do DOM ou seu representante deverá adotar providências no sentido de que as salas de reuniões mediúnicas seja reservada para estas atividades e esteja sempre em condições de uso, isto é, limpa, organizada e preparada para a reunião.

 

Para o fortalecimento dos laços fraternais os integrantes do DOM deverão, sob coordenação do Diretor do Departamento, promover reuniões sociais de integração e harmonização do grupo e com outros trabalhadores da casa ou participar das que a instituição promover.

 

IV - Do Funcionamento

 

O grupo reunir-se-á ordinariamente uma vez por semana, em data afixada no quadro de avisos, em horário regular para as atividades de intercâmbio e socorro espiritual. A cada três meses haverá, emhorário e dia pré-estabelecido, reunião para avaliação das atividades e, extraordinariamente, em data marcada, para avaliação geral e outras atividades do DOM – NEIM. Da reunião de avaliação extraordinária será lavrado relatório que será encaminhado à diretoria.

 

A avaliação deve obedecer ao critério da impessoalidade, estimulando-se, sempre, o desenvolvimento da autocrítica. Quando for necessária a avaliação pessoal de algum membro, o diretor deverá fazê-la em particular com o membro do grupo, convidando, se necessário, outro membro para apoio.

 

Para as reuniões ordinárias de intercâmbio sempre que o número de médiuns for inferior a cinco, o dirigente analisará com o grupo a conveniência da realização da reunião mediúnica. Caso opte por não realizá-la, deverá transformá-la em reunião de vibração e preces.

 

Quando o número de membros no grupo mediúnico alcançar o número de 12, o dirigente analisará a conveniência de preparar e instalar novo grupo. O número de médiuns da reunião mediúnica não deverá ultrapassar 14 pessoas.

 

O funcionamento da reunião se subdivide em duas partes:

1ª Parte: Estudo da Mediunidade e

2ª Parte: Prática Mediúnica, cujos horários, datas e distribuição do tempo serão definidos pelo DOM.

 

 

V – Dos requisitos gerais para a participar da reunião mediúnica:

 

A educação e prática mediúnica é trabalho delicado e difícil. Exige conhecimento doutrinário, capacidade de observação, vigilância, firmeza e sensibilidade para identificar desvios e desajustes. É necessário esforço para que o médium não incorra em vícios funcionais e/ou perturbações emocionais e espirituais. Diante destas considerações, o grupo mediúnico deverá praticar:

 

a)    Equilíbrio

b)    Boa Conduta

c)    Concentração

d)    Oração

e)    Disposição

f)     Humildade

g)    Amor

h)    Estudo Contínuo

i)     Disciplina

 

 

VI – Requisitos específicos para a participação na reunião mediúnica no NEIM

 

a)    Buscar sua reforma moral;

 

b)    O médium deverá ser indicado pelo DOM e aprovado pela diretoria;

 

c)    O integrante do DOM deverá estar fazendo o ESDE ou tê-lo completado. Poderá, ouvido o diretor do departamento, participar de práticas mediúnicas, desde que frequente com regularidade o estudo de educação da mediunidade;

 

d)    É condição indispensável para o exercício da mediunidade na reunião mediúnica do NEIM o compromisso e fidelidade com a Causa Espírita e a Casa Espírita;

 

e)    O médium deverá participar de alguma equipe de trabalho da casa;

 

f)     No que concerne à Causa Espírita, o integrante do DOM deverá empenhar-se para frequentar seminários, cursos, eventos de atualização, qualificação e capacitação em Casas Espíritas ou na Federação, dedicar-se no limite de suas forças para o alcance de seus objetivos;

 

g)    No que concerne à Casa Espírita, o integrante da DOM deverá freqüentar as reuniões do departamento em que for convocado e uma reunião doutrinária/assistência espiritual. Os casos extraordinários deverão ser avaliados pelo DOM;

 

h)    A integração de um novo membro na AOM passará necessariamente pela sua integração à casa, engajamento em outras atividades básicas, e somente após a etapa de adaptação é que seu ingresso poderá se dar;

 

i)      Ao aceitar a participação na reunião mediúnica ou de educação do médium, o trabalhador terá suas comunicações, seu desempenho e sua conduta mediúnica avaliados por uma comissão de três membros, composta pelo Diretor do Departamento e dois médiuns adjuntos;

 

j)       O trabalhador da AOM não deverá frequentar nenhuma outra reunião de intercâmbio espiritual em outra casa espírita, exceto quando for planejado pela direção;  

 

k)    Caberá aos médiuns manter pontualidade e assiduidade. É oportuno chegar 10 minutos antes de qualquer atividade. Toda excepcionalidade deverá ser comunicada ao dirigente;

 

l)      O trabalhador da mediunidade que faltar a 2 (duas) reuniões mediúnicas  consecutivas ou três alternadas durante um ano, sem aviso prévio ou justificativa, estará automaticamente em tratamento/harmonização por igual número de reuniões que faltou, devendo contudo, comparecer para a atividade normalmente;

 

m)  Faltas sem justificativas ou aviso prévio às reuniões do departamento terão a mesma consideração das faltas às reuniões de intercambio e estudo;

 

n)    O médium poderá ser orientado ou afastado das atividades mediúnicas quando persistir em faltas e condutas inadequadas que coloquem em risco a sua segurança mediúnica e a do grupo;

 

  • o)    O integrante da AOM deverá comunicar ao diretor do departamento qualquer tratamento médico que implique em uso de medicamentos psicotrópicos com retenção de receita. O dirigente avaliará com o vice-presidente de assuntos doutrinários a conveniência de suspender ou não suas atividades enquanto durar o tratamento;

 

p)    Cabe ao diretor da AOM e ao vice-presidente de doutrina a decisão de afastar o médium das reuniões mediúnicas. O diretor poderá ouvir o seu adjunto, se houver. O retorno ao trabalho de intercambio, cessadas as razões do afastamento, obedecerá ao mesmo procedimento;

 

q)    Caso o novo trabalhador seja oriundo de outra Casa Espirita adesa e informar ter feitos os cursos e cumpridos os requisitos deste regimento, estará isento de recomeçá-los, devendo o diretor do departamento se certificar das informações;

 

r)     O trabalhador do departamento mediúnico deverá realizar, semanalmente, o culto do Evangelho no Lar;

 

s)    Cabe aos integrantes do grupo mediúnico praticar a assistência fraterna entre seus membros, quando em processo de provas, expiações ou ainda em processo obsessivo;

 

t)     No caso de enfermidade física do médium ou de familiares, caberá ao dirigente da reunião indicar os médiuns para visita fraterna e as vibrações ao início da reunião;

 

u)    O integrante da AOM deverá assinar o termo de adesão ao voluntário, como estabelece a lei.

 

 

VII - Indicação de conduta para o dia da reunião:

 

a)    A alimentação deverá ser equilibrada e leve;

b)    Evitar trabalhos exaustivos ou permitir-se ligeiro tempo de descanso e relaxamento antes de chegar à casa espírita;

c)    Vigiar os pensamentos, os impulsos no falar e no agir;

d)    Exercitar o hábito de leituras edificantes;

e)    Manter conversação elevada antes e apóso encerramento da reunião. As reuniões serão realizadas em condições que o silêncioassegure a harmonia vibratória e concentração.

 

 

VIII – Do Desligamento de Membros

 

No caso de mudança de horário de trabalho, de cidade, de estado de saúde, o membro deverá solicitarao dirigente do grupo o seu desligamento. O diretor do departamento, se solicitado, poderá informar à nova casa espírita a formação e atividades executadas pelo trabalhador.

 

IX - Das Competências e Funções dos Membros do Grupo Mediúnico

 

1        . Do Dirigente

 

 O dirigente é a pessoa que preside os trabalhos, é o responsável pela realização da tarefa no plano físico: abertura, desenvolvimento e conclusão. Sendo assim, coordena, supervisiona, acompanha e avalia as tarefas inerentes à prática mediúnica.

 

É desejável que o dirigente do grupo mediúnico não seja o presidente nem o diretor do DOM. É recomendável ter um adjunto.

 

Cabe ao dirigente do grupo mediúnico:

a)    Zelar pelo cumprimento deste regimento;

b)    Acompanhar o registro da freqüência dos componentes do grupo mediúnico, com o apoio do adjunto ou secretário do grupo;

c)    Orientar a disposição do grupo no ambiente;

d)    Designar, durante a reunião, o esclarecedor que atenderá a cada Espírito comunicante;

e)    Indicar, com a anuência dos demais participantes, dirigentes auxiliares que coordenarão, para fins de treinamento, as reuniões em dias específicos;

f)     Proferir a prece inicial e de encerramento da reunião, ou indicar alguém para fazê-lo;

g)    Orientar a leitura das obras da Codificação, ou outras adotadas pelo grupo mediúnico, na fase preparatória da reunião;

h)    Acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos, registrando os casos que necessitem de orientações posteriores;

i)      Em situações excepcionais, ao exercer a função de médium ostensivo, delegar a direção para o adjunto ou outro membro experiente;

j)      Orientar o diálogo com espíritos em auxílio ao esclarecedor, em caso de necessidade;

k)    Incentivar o grupo durante as práticas mediúnicas, com apelos para o fortalecimento da concentração, em momentos críticos da reunião;

l)      Realizar diálogo fraterno com o trabalhador do grupo, no caso de faltas constantes, sem justificativas, comportamento inadequado e outras atitudes que requeiram sua interferência orientadora, fazendo-se acompanhar do diretor do DOM ou seu adjunto;

m)  Manter diálogo permanente com os outros departamentos sobre as atividades de estudo, treinamentos e encaminhamentos de casos;

n)    Orientar e acompanhar, juntamente com o AAE, o trabalho de assistência aos trabalhadores que se afastarem das reuniões ou se tornarem enfermos, física ou espiritualmente;

  • o)    Fazer as substituições dos trabalhadores sempre que surgirem impedimentos, afastamentos ou mudanças;

p)    Conduzir ou solicitar a um trabalhador que realize as vibrações após o intercâmbio e fazer prece final;

q)    Conduzir a avaliação da reunião.

 

  1. 2.     Dos Médiuns Esclarecedores.

 

O médium esclarecedor é a pessoa que, na reunião, tem a função de ouvir, dialogar e esclarecer os Espíritos necessitados de auxílio que se manifesta em busca de atendimento. Deverá adotar as seguintes atitudes:

 

a)    Ter conduta dócil ao pensamento dos Instrutores Espirituais da tarefa;

b)    Permanecer em vigília atenta, para acompanhar as várias patologias dos desencarnados que vêm em busca de socorro;

c)    Ouvir o relato dos Espíritos comunicantes a fim de compreender suas necessidades e aplicar a terapia ou orientação conveniente;

d)    Ser educado, paciente e amável sem exigência e discussão ou postura de confronto;

e)    Evitar o exercício da função de esclarecedor estando mediunizado;

f)     Orientar o médium ostensivo quando houver descontrole que comprometa a harmonia do médium e as comunicações;

g)    Não tocar o médium durante as manifestações espirituais, manter distância segura;

h)    Orientar a aplicação de passes, quando necessário;

i)      Não oferecer nada material ao médium por solicitação do espírito comunicante;

j)      Assessorar-se sempre que disponíveis dos médiuns videntes, para melhor entendimento dos quadros apresentados durante as comunicações.

 

03   - Dos Médiuns Ostensivos ou de Efeitos Patentes

 

Os médiuns ostensivos ou de efeitos patentes são os que propiciam a produção de efeitos mediúnicos evidentes e inequívocos, ensejando a manifestação dos Espíritos. Recomenda-se aos médiuns:

 

a)      Vigiar suas manifestações para que aconteçam na reunião mediúnica e em momento adequado;

b)      Aceitar a análise das comunicações de que for instrumento;

c)       Esclarecer a equipe, no momento da avaliação sobre detalhes necessários à compreensão e entendimento da manifestação, seja ela de sofredor ou instrutiva;

d)      Limitar-se ao número de duas ou três comunicações por reunião, evitando que uma venha imediatamente subsequente à outra;

e)      Manter o controle da manifestação, de modo a não pronunciar grosserias, gestos agressivos ou obscenos, exercendo o domínio sobre o seu corpo;

f)       Manter o tom de voz audível e estável para entendimento e esclarecimento.

 

 

04   - Do Médium de Sustentação ou de Apoio

 

O médium de sustentação ou de apoio auxilia na realização da atividade mediúnica, fornecendo energia mental e fluídica beneficiando a todos os membros das equipes, encarnados e desencarnados. Deverá adotar as seguintes atitudes:

 

a)    Participar dos trabalhos através da oração, mentalização e concentração, cooperando com os objetivos da reunião;

b)    Colaborar, efetivamente, com as suas vibrações positivas no transcorrer das comunicações.

 

05   - Do Médium aplicador de passes.

 

O médium aplicador de passes apóia a realização da atividade mediúnica, fornecendo através do passe, energia mental e fluídica, para o reequilíbrio dos médiuns e Espíritos comunicantes. Deverá adotar as seguintes atitudes:

 

a)    Seguir todas as recomendações sugeridas aos médiuns sustentadores;

b)    No transcurso da fase de intercâmbio ou no final dela, aplicar o passe por solicitação do esclarecedor/dirigente da reunião ou a pedido do médium, sem toque físico;

c)    Dominar técnicas de passe.

 

6. Do Secretário

 

Esta função é de caráter administrativo e pode ser exercida por qualquer membro do grupo, indicado pelo dirigente, desde que não esteja na função de médium ostensivo. Suas atribuições são:

 

a)    Comunicar aos membros da reunião assuntos de interesse do grupo;

b)    Anotar a frequência dos participantes do grupo, colocando-a a disposição do dirigente da reunião;

c)    Anotar os nomes de convidados, nas datas correspondentes;

d)    Anotar os trechos lidos, quem proferiu a prece inicial e a final, as observações a respeito das manifestações e comunicações obtidas ao longo da reunião;

e)    Utilizar-se de equipamento próprio para gravação das comunicações, quando solicitado pelo dirigente da reunião;

f)     Fazer registros, à margem do livro de frequência, de fatos marcantes, que tiveram caráter especial na vivência do grupo;

g)    Relatar as reuniões mediúnicas e lavrar atas das reuniões administrativas e armazená-la em lugar seguro e conhecido quando for implantado nela algum projeto de pesquisa ou em ocasiões especiais, a critério do dirigente da reunião;

h)    Registrar, degravar, digitar e encaminhar as mensagens colhidas ao diretor do departamento para análise na sessão subseqüente, manter sempre uma cópia em pasta própria contendo data, médium, espírito comunicante (se for identificado).

 

X - Das Disposições Gerais

 

Este regimento foi discutido e aprovado em 24 de ABRIL de 2018, passando a vigorar a partir desta data.

 

O presente regimento deverá ser revisado anualmente, pelo conjunto dos trabalhadores, ou a qualquer tempo por sugestão do coordenador de área do departamento por seu adjunto, de acordo com as necessidades que se apresentarem, desde que discutido e aprovado pelo grupo mediúnico e aprovado em assembléia do AOM.

 

Os casos omissos ou não previstos serão resolvidos pelo AOM, em reunião extraordinária, convocada pelo coordenador de área.

 

 

 

 

Núcleo Espírita Irmão Maurício - NEIM

Avenida Maruípe, 1735, São Cristovão, Vitória, ES, CEP 29.047-231

Contato: José Carlos Fiorido :: jfiorido@hotmail.com :: (27) 99971-9981

Desenvolvido por Fábio C. Souza :: fabio.custodio.souza@gmail.com :: Vila Velha - ES :: (27) 99690-4242